sexta-feira, 19 de julho de 2019

Como fazer vasinhos auto irrigáveis


Quando não temos muito tempo disponível, nada melhor que um sistema que regue as nossas pequenas plantinhas. Esse sistema pode ser um sofisticado sistema de rega ou um simples vasinho que podemos construir com garrafas pet.

 
Photo::Comofazeremcasa

Como fazer uma pequena mesa com garrafas de vidro

Para isso basta cortar a garrafa e, como nas fotos, encher o “funil” conseguido com o gargalo, de composto vegetal. Na outra parte da garrafa coloca água. Para ser mais eficiente, pode fazer uma pequena trança com tiras de tecido em algodão, que sairá do gargalo e fica mergulhado na água, regando assim por capilaridade.  






Photos Comofazeremcasa

Como fazer uma luminária, estilo calice, com uma garrafa de vinho


Como fazer uma Bottle Nebula










terça-feira, 16 de julho de 2019

Como aproveitar utensilios velhos para fazer vazos para flores


Um dos nossos maiores prazeres é ter um jardim lindo e usufruir desse espaço. Às vezes com objetos simples que na maior parte das vezes acabam no lixo podemos dar mais beleza ao no jardim.
Vamos aproveitar objetos já inúteis e torna-los uteis.
Aqui ficam algumas ideias para vasos reciclados simples e rápidos de fazer.








Lindas decoraçoes de suculentas em paletes





Vasos de flores feitos com velhas botas de borracha, sapatilhas, ou sapatos. Pintadas ou não são vasos lindos e com certeza vão ficar lindos no seu jardim.




Os velhos sanitários que sobraram da remodelação de casa também fazem lindos e diferentes vasos.










Os utensílios de cozinha, que já não usa, podem se transformar em vasos magníficos.




 Vasos suspensos usando garrafas PET


As garrafas PET tambem podem ser usadas de variadas formas e assim se transformarem em lindos vazos.







Como fazer um caixa de correio com um velho pc


O seu velho computador já não funciona? Então não o deite fora, retire todo o hardware, de forma a ficar com a caixa vazia e faça com ele um caixa de correio.

Photo Mdig

Fazer um puff com pneu usado


Para isso necessita de colar a dianteira com silicone deixando o espaço do drive de Cd para entrar a correspondência. Um dos lados será fixo, e o outro poderá adaptar uma pequenas dobradiças e um fecho para fazer uma pequena porta ou apenas deixar a lateral no sitio e simplesmente remove-la para retirar o correio.





Pode pintar ou deixar na cor original. Fixe no topo de um poste ou no pilar do portão, onde for da sua escolha.
Coloque o numero de porta e já tem uma original caixa de correio.




Como fazer uma pequena mesa com garrafas de vidro


Fonte//Mdig










10 Cuidados para evitar o desgaste prematuro da embraiagem

A embraiagem do automóvel é uma peça fundamental e requer alguns cuidados no seu uso, para evitar custos na substituição da mesma. Responsável pela ligação entre o motor e a caixa de velocidades, permitindo o suave arranque e paragem assim como mudanças suaves. Tem uma duração média estimada de 100 mil quilómetros, nos carros a gasolina, ou aos 150 mil quilómetros, nos veículos a gasóleo.
Para evitar um desgaste prematuro da embraiagem é necessário que tenha alguns cuidados na condução do seu veículo.
Vamos enumerar os dez principais cuidados que deve a ter com a embraiagem do carro.



Não descanse o pé no pedal da embraiagem

Descansar o pé no pedal da embraiagem é um hábito de muitos condutores. Ao fazê-lo esta a causar um maior desgaste do disco. Descanse o pé do lado esquerdo do pedal enquanto conduz. O pedal de embraiagem só deve ser utilizado quando muda de velocidade ou quando arranca ou imobiliza o veículo.

Leve sempre o pedal da embraiagem até ao fundo

Muitas vezes pressionamos o pedal da embraiagem levemente, sem chegar ao fundo. Este hábito provoca um maior desgaste da embraiagem.

Evite manter o carro com uma velocidade engrenada quando este estiver parado
Sempre que parar (por exemplo, num semáforo ou numa estrada com trânsito), coloque o carro em ponto morto e levante a embraiagem.

  Use os travões para imobilizar o carro nas subidas

Sempre que necessitar imobilizar o carro a subir, utilize os travões para parar o veículo, evitando o uso da embraiagem e do acelerador para manter o automóvel imobilizado.







 Faça arranques suaves e evite acelerações e travagens buscas

Procure o equilíbrio entre a embraiagem e o acelerador. Os arranques bruscos obrigam a um esforço do motor e quando se acelera mais do que o necessário subir o pedal da embraiagem, provoca desgaste do disco e o consumo excessivo de combustível. Faça arranques lentos e suaves.


 Use as mudanças de forma progressiva

A troca de mudanças deve respeitar uma determinada sequência. Evite salta-las, como, passar da segunda para a quarta velocidade (e vice-versa) por exemplo. O ideal é usar sempre a sequência numérica, da primeira para a segunda, da segunda para a terceira e assim consecutivamente. Isto aplica-se tanto à aceleração como à desaceleração. Assim, fará com que as peças da embraiagem funcionem suavemente, além de consumir menos combustível.


Não arranque na segunda velocidade

Arranque sempre em primeira. Ao iniciar a marcha na segunda velocidade, estará a desgastar a embraiagem do seu carro desnecessariamente. Se arrancar, a descer,com alguma inclinação isto não se aplica, e aí sim pode arrancar em segunda



Reduza a velocidade antes de passar uma lomba

Antes de passar sobre uma lomba, trave, reduza a mudança e tire o pé do pedal da embraiagem.





Respeite os limites de carga do seu automóvel

A embraiagem, tal como qualquer outro elemento vital para o bom funcionamento do automóvel, exige uma utilização cuidada. Quando circula com excesso de carga, as peças que constituem o veículo estão em esforço. Isto aplica-se aos pneus, amortecedores, peças da suspensão, motor e claro, a embraiagem.

  Verifique a embraiagem nas revisões

Quando fizer a revisão do carro, certifique-se de que cabo que aciona a embraiagem é v verificado.



Sinais de alerta para problemas na embraiagem



Cheiro a queimado, sobretudo quando troca de mudança;
Ao acelerar, a velocidade a que o carro circula não aumenta, ainda que as rotações subam
Vibrações quando retira o pé da embraiagem;
Dificuldade em introduzir as mudanças, principalmente a primeira e a marcha atrás;
Alguma instabilidade na condução;
Ruído quando pressiona o pedal da embraiagem.
 Se verificar alguns destes sintomas no seu automóvel, então o melhor é dirigir-se a uma oficina. É sempre mais barato a manutenção que a reparação.


Fonte//Espogama