quinta-feira, 14 de maio de 2020

Como higienizar compras e embalagens


Saber como higienizar as compras pode ser uma forma de diminuir a exposição a micro-organismos nocivos. Mas é importante lavar as mãos corretamente antes e depois de ir ao mercado, usar máscara de proteção e evitar colocar a mão no rosto durante esse processo. Mas veja como higienizar seus mantimentos com segurança.


Artigos-das-compras
Photo//Medium

Como fazer fermento em casa só com dois ingredientes


Antes de sair para fazer as compras ou buscar o que lhe vieram entregar, coloque a sua máscara de proteção e higienize bem as mãos com água corrente e sabão ou álcool gel. Se for levar sacolas reutilizáveis, lembre-se de que elas precisarão ser lavadas com água e sabão, principalmente na parte da alça. Durante as compras, mantenha distância das outras pessoas e procure evitar tocar nos mantimentos sem necessidade.
Tome muito cuidado com álcool gel e guarde-o longe de crianças e de fontes de calor, pois o uso do álcool em gel aumenta a possibilidade de acidentes com queimaduras.

 Em casa.

Ao chegar em casa, antes de tudo, lave bem as mãos com água corrente e sabão. O álcool gel ajuda na desinfeção e o uso de luvas pode proteger, mas não substituem a lavagem das mãos.
As bancadas, pias, mesas, louças e demais ferramentas de cozinha devem estar sempre limpas e secas, sem resíduos de alimentos, antes e depois de colocar as compras em cima. Os frigoríficos, fogões e outros eletrodomésticos devem ser limpos e higienizados frequentemente com água, sabão, desinfetante ou lixivia diluída em água. Faça o mesmo nas paredes, pisos e tetos, dentro do possível. 
Para evitar a exposição ao cloro, use uma máscara (separe uma única e exclusivamente para esse fim) e luvas durante o processo de higienização com esse produto.
Esses procedimentos evitam a presença dos micro-organismos indesejáveis na cozinha, inclusive o novo coronavírus. Evitam também a contaminação cruzada, ou seja, a transferência de micro-organismos do ambiente ou de alimentos contaminados para alimentos que não estão contaminados.

Embalagens

Coloque as compras embaladas numa bancada e higienize tudo com água corrente e sabão. O que não puder ser lavado, deve ser limpo com uma solução álcool gel ou álcool 70%.
Se puder, mergulhe tudo numa solução de uma a duas colheres de sopa de lixivia (hipoclorito de sódio de cozinha) pura por litro de água durante 15 minutos. Em seguida, passe muito bem por água corrente e não reutilize essa água. Se necessário, dependente da quantidade, prepare uma nova solução para mais mantimentos. Deixe secar ao ar (de preferência) ou seque com um pano limpo.

Vegetais que serão consumidos crus

Para vegetais que serão consumidos crus, como os utilizados em saladas, jogue fora as folhas danificadas, e as folhas em bom estado, lave bem em água corrente da torneira.

 


Máscara caseira facial de abacate e ovo



Como conservar alface e mantê-la crocante

Depois disso, deixe-as em imersão durante 15 minutos numa solução com uma colher de sopa de lixivia diluída num litro de água. Por fim, lave as folhas novamente em água corrente.
Para vegetais não folhosos e frutas, mesmo as que serão consumidas sem a casca, o procedimento deve ser o mesmo.
De acordo o Centro de Pesquisa em Alimentos da Universidade de São Paulo, o vinagre de cozinha não tem efeito desinfetante, portanto, não serve para desinfetar alimentos.
Alimentos que irá cozinhar
Cozinhar, fritar ou assar, eliminarão os vírus caso o alimento esteja contaminado. Depois de frio o alimento precisa ser novamente aquecido antes do consumo. Importante também não deixar alimentos crus em contato com alimentos cozidos para evitar a contaminação cruzada.

 Comida de take away

Pediu comida pronta? Então dê preferência para estabelecimentos que utilizam embalagens de papel ou papelão, o que se sabe até agora é que o coronavírus resiste por menos tempo em embalagens de papel e por mais tempo em plástico e alumínio.
De qualquer maneira, faça sempre a desinfeção das embalagens com um desinfetante (pode ser álcool gel) antes de abri-las. Verifique se a temperatura da refeição está correta.
Alimentos quentes têm que chegar quentes nos domicílios e os refrigerados em temperatura baixa como se estivesse no frigorífico. Evite o contato direto com quem entrega as refeições, se for o caso. Ele passa por muitos lugares e pode ser um portador assintomático do coronavírus. Por outro lado, caso você esteja infetado, também pode transmitir o agente infecioso, que transmitirá para outras pessoas.

As empresas de entrega a domicílio estão recomendando que os entregadores higienizem suas mãos em álcool gel, é um cuidado importante, mas que não reduz totalmente o risco de contaminação.
Dê preferência para pagamentos feitos diretamente nos aplicativos. As máquinas de pagamento com cartões podem estar contaminadas com coronavírus.
Mas se precisou pagar em dinheiro ou cartão, então lave as mãos ou use álcool gel imediatamente antes e depois de usar.
Os alimentos prontos que não passam por processos para reduzir ou eliminar a contaminação microbiana devem ser evitados, exemplos são sushi, sashimi, ostras e quibe cru.
É errado deixar fora da casa mantimentos adquiridos por entrega a domicílio. Em países de clima quente, isso pode comprometer a qualidade e segurança dos alimentos.
 O correto é receber os mantimentos, higienizar as embalagens e os produtos, guardar em temperatura e tempo adequados.


Como fazer adubo caseiro, e deixar as plantas saudáveis


Fonte//Ecycle




Sem comentários:

Publicar um comentário